Uma História de Reencarnação Animal

 Reencarnação Animal Olívia

Hoje apresento uma história pra vocês, mas quem vai contar não sou eu: é a minha irmã Aniélle Fonseca. Como todos sabem eu sou apaixonado por gatos, e ela tinha uma imensa gatona branca chamada Olívia que fez a passagem no ano passado. Eu já tive experiências de poder trabalhar com bichinhos, usando Reiki ou essências, e até mesmo obtendo comunicações deles. Sempre me surpreendi com como eles são afetuosos, compassivos, e harmônicas com o fluxo da Vida (a morte pra eles está longe de ser um drama, mas uma coisa tão natural como comer ou dormir). Esse aprendizado me confirmou o que eu já tinha aprendido na época de estudos espíritas: os bichos possuem uma Alma, e ela sobrevive ao fim da matéria. Se quiser saber mais, escrevi sobre isso em: Experiências Espirituais com Bichos.

Deixo vocês com a história de uma triste partida, e a de um feliz retorno!

*

Da mesma forma que acredito que não é por acaso que pessoas aparecem em nossas vidas, acredito que os bichinhos também não, e da mesma maneira passam por nossas vidas com uma missão.

Há alguns anos atrás, minha mãe ganhou uma gatinha branca, peludinha, muito querida. Assim que ela a pegou, teve de fazer uma viagem e esta gatinha ficou sob meus cuidados. Como já tinha outro gatinho e meus filhos adoram animais, ela facilmente se adaptou em minha casa e nós nos adaptamos muito bem a ela. Como minha mãe demorou a voltar, dei o nome a ela de Olívia.

Quando minha mãe voltou, quem disse que devolvemos a Olívia? A passagem dela por nossa família foi muito engraçada, ela se aquerenciou de imediato com minha filha e ela achava que tudo que a Gabi tinha era dela, desde a cama, bonecas até a “Mansão da Barbie” (que ela dormia dentro). Ela cresceu – cresceu muito! – a Mansão da Barbie ficou pequena para uma gata tão gorducha! Certa vez ela dormia no segundo andar e a Mansão despencou!

Olívia e a Mansão da Barbie
“A estante é mais segura!”

Os anos iam passando e ela sempre muito saudável, notava que ela tinha umas características únicas: tinha uma personalidade forte; só recebia e nos dava carinho quando ela queria; adorava um colo, mas só ia para o colo quando ela queria; adorava brincar e caçar; sempre muito gulosa, geralmente comia todas as partes da ração que ela gostava do prato dela e depois comia do outro gato; quando ia pegar algo do chão, ela pegava de uma maneira diferente dos outros gatos. Era muito engraçado o jeito que ela pegava as coisas e observava, parecia que analisava o que acabar de pegar. Quando ela fez uns 6 anos mais ou menos começou com uma mania de subir por trás de onde eu estava sentada e começava a cheirar e cutucar com o focinho minha cabeça bem em cima, no redemoinho, ficava tempos nessa brincadeira e só fazia isso comigo. Mas, também fazia umas artes que só ela fazia como arranhar os marcos da porta do banheiro e do quarto da Gabi [filha].

Ano passado ela teve uma doença que nenhum veterinário da minha cidade diagnosticou, acredito pela alteração dos exames de sangue era algo interno, algum câncer ou doença muito severa. Em três meses vimos a nossa gata gorducha de 8kg virar uma gatinha de menos de 1kg; era triste ver o dia-a-dia dela enfrentando essa doença, e nós em casa sofríamos muito. Digo nós, todas as pessoas da casa e o gato que a recepcionou tão bem quando ela veio pequenina para nossos braços. No dia que ela faleceu, o gato ficou o tempo todo deitado do lado dela, como se soubesse que aquele dia ela partiria, deu um banho de língua nela, então ela morreu limpinha e bem branquinha, foi muito triste.

1048032_541664902559063_1534335365_o
“Esse Urso é meu!”

Quando ela se foi no final de maio de 2013, um vazio imenso ficou em nossos corações e em nossa casa, pois ela dominava tudo, era sempre o centro das atenções e com a doença mais ainda ficamos do lado dela, pois tínhamos que dar comida na boca e até mesmo a lavar, pois ela não tinha forças para ir ao banheiro e nem tomar seu banho. Dependia de nós para tudo, até para se aquecer, pois sentiu muito frio – doente ficou ainda mais friorenta.

Após a sua partida, sonhei diversas vezes com ela, sempre estava bem saudável, brincando ou caçando em lugares lindos. O último sonho parecia tão real que quando me acordei passei a mão na volta da cama para ver se ela não estava, pois senti ela cutucando minha cabeça. Bom, prometi a mim mesma, que se fosse para ter outro bichinho, que ele aparecesse na hora certa. Surgiu oportunidade de ter um cachorrinho e outros gatinhos, mas quando íamos pega-los sempre tinha um problema, até que um dia, no mês que completava um ano sem a Olívia, minha sogra ligou para minha filha que estava em casa e disse que tinha um gatinho preto e peludo, lindo, que ela ia amar!

“Oi, meu nome é Fred!”

Quando cheguei do trabalho, já estava tudo pronto para buscá-lo e assim foi: chegamos lá e ele veio direto para nós. Essa poderia ser mais uma história triste de bichinho de estimação que morre, mas o diferencial é que o Rafael tinha feito um Reiki para a Olívia quando ela estava mal, para aliviar seu sofrimento, e quando ela partiu ele me disse que ela voltaria. Fiquei meio incrédula: ela voltar? Não acreditava muito nisso.

Entre os gatinhos que citei anteriormente que íamos pegar, até gatinha brancas iguais à Olívia apareceram, mas se existe reencarnação, acredito hoje, que a matéria, o corpo, pode ser qualquer um, como um gato preto e peludo – esse que apareceu do nada na casa da minha sogra. Acredito nisso pois esse gatinho chegou lá em casa como se conhecesse tudo: chegou indo direto para o quarto da Gabi; de imediato encontrou a caixa de areia antiga dos gatos grandes e já começou a usar, dispensando a caixinha nova que compramos especialmente para ele; foi comer e devorou a comida do outro gato e a dele também; nunca chorou, ao contrário de outros filhotes;e enfim se adaptou muito bem à nossa casa! Conquistou a atenção de todos! Claro que ele é um filhote e filhotes sempre chamam a atenção, mas ele é diferente.

Diferente e tão igual poderia dizer assim.

Ele é como ela era: é guloso, come a comida dele e a do outro gato; tem mania de dormir do mesmo jeito da Olívia; é muito friorento e adora um colo; começou a arranhar os mesmos marcos da porta; pega as coisas do chão da mesma maneira que a Olívia pegava. E mesma forma que quando eu não estava bem ela ficava do meu lado, agora ele fica, parece que sabe o que eu sinto e me conhece há muito tempo. É impressionante as semelhanças! E juro, que se um dia, quando ele ficar mais velhinho como a Olívia e vier a cutucar minha cabeça daquele mesmo jeito eu caio dura na hora, porque daí com certeza não restará dúvidas: é mesmo a minha companheirinha que voltou.

Aniélle Fonseca

*

Quando a Olívia desencarnou eu chorei, estava indo pra aula de especialização em Porto Alegre e não segurei as lágrimas no ônibus. Tinha esperança que ela melhorasse, mas já sentia no Reiki que a força vital dela estava se acabando sem reação de cura. Ao contatar a Alma dela, pouco tempo depois, obtive a informação da volta dela e fiquei esperançoso. Jurei que seria tão rápido, e que possivelmente seria um bicho com as mesmas características (cor, sexo, etc.). Quando 01 ano depois os acontecimentos fizeram com que esse gatinho simplesmente viesse (o Fred – Frederico), lembrei que na mensagem espiritual tinha sido dito que minha irmã saberia que era ela quando voltasse. Ao pôr meus olhos nele eu sabia que era ela. O que não imaginava é que ele ia “reprisar” todos os hábitos da Olívia. E além de tudo, apesar do mesmo pêlo fofo e da impressão de que será um gatão grande, ela voltou macho e escuro.

Nesse ponto a gente fica percebendo que embora algumas coisas físicas mudem, há sim uma essência que sobrevive. E não apenas isso: de que tudo está mesmo em evolução. Apesar da “volta’, há também um novo começo, e coisas que vão evoluindo e já evoluíram com aquela passagem pro Astral, seu tempo lá, e seu retorno. Fiquei super feliz de presenciar e testemunhar isso, e quando vou lá amo pegar o Fred no colo.

Paz e Luz a todos!

Atualização 03/09: Há duas semanas atrás o gato da minha irmã cutucou a cabeça dela igual a Olívia costumava fazer. 😉

26 comentários Adicione o seu

  1. Alexandro Valiani disse:

    Olá, adorei essa postagem sobre a gatinha! Eu me chamo Alexandro e há uma semana perdi o meu “bebezão”, um lindo gatinho cinza de 9 meses de vida, chamado Cizar. Estou sofrendo demais, é uma dor que parece que vai explodir meu peito, isso sem falar da saudade e das minhas crises de choro. O “Cizar” representava muito pra mim, eu escovava ele, comprava as comidinhas de que ele gostava, brincava, beijava… mas ele fez a sua passagem, possivelmente envenenado por algum vizinho. Meu namorado e eu sonhamos algumas vezes com ele, como se ele estivesse brincando conosco (kkkk).
    Será que, apesar de ter vivido com a gente por apenas 9 meses, temos alguma chance dele voltar reencarnado?
    Como, se for possível, ter algum contato com a energia dele agora que não está mais em nosso plano?

    Por favor, suas palavras nos confortarão muito! Obrigado.

  2. Junior Bernardi disse:

    Adorei essa história.Em 19/12/15 o nosso Bóris, de 14 anos, partiu…Espero reencontrá-lo…foi um gato muito querido e sempre que aprontava, (qual gato não apronta?????), não gostava das broncas…então eu falava: não reclame, vc não poderia ter arranjado lar melhor para viver, devido o carinho que recebia…
    Já li algumas matérias a respeito…e assim que me deparar com uma ninhada…ou apenas um filhote…colocarei em prática alguns procedimentos que para ver as reações del/deles…
    Espero ter a sorte que a Anielle teve…
    Um grande abraço…

    1. Paula Carezzato disse:

      Fiquei muito feliz de ver essa história, pois perdi meu cachorro que resgatei da rua e era tudo pra mim, faz uma semana… não consigo me conformar pq ele tinha td pra se recuperar, sarar da pancreatite, até internado ficou, fiz de tudo, até emprestei dinheiro pra cuidar dele pois ele era meu afago nos momentos tristes e tbm porque eu queria ele bem e feliz , ele adorava a gente principalmente eu e meu marido.
      Fico achando que houve falha da veterinária, pq ela garantiu que ele ia se recuperar e o que aconteceu foi o contrário, ele faleceu no dia seguinte à internação!
      Pra resumir: estou inconformada, só Deus sabe a falta que ele me faz, tô a base de calmante…
      Mas vendo essa história, fico esperançosa que e esperando que um dia ele vai voltar pra mim, se Deus quiser!
      E eu vou estar aqui com todo meu amor para recebê-lo!

  3. Lu disse:

    acredito muito nisso.

  4. Simone Simões disse:

    Li sobre a Olívia e me deparei com caso semelhante. Há uma semana apareceu um gato branco de olhos coloridos, muito parecido com o que eu havia perdido em maio de 2008. Curiosamente tb foi no final de maio, seu nome era Olavo e era branco. Resolvi pegar esse gato e trazer para casa. Estranhamente ele parece que já conhece a casa. Se acariciou no gato mais velho da casa que tb já existia, como se revesse um velho amigo. O colorido de seus olhos são iguais ao do gato anterior, olho direito azul e esquerdo, verde. Gatos não gostam de oferecer a barriga para acariciar, mas o falecido Olavo e o novo permitiram!!!! Dormir no canto da cama, com a pata esquerda pendurada, tb foi outra coincidência. Sem contar no medo que sente dos cachorros. Afinal, o anterior foi atacado por um cachorro da casa, que nao existe mais. Enfim, muitas coincidências que me fazem acreditar que ele reencarnou.

  5. jair disse:

    gostei muito da história da Olivia,minha filha perdeu sua gatinha essa semana dia 16/02/2016…estamos todos muito tristes,confesso que eu ainda não aceitei muito bem a partida dela…….tenho esperança de um dia ela volte assim como a Olivia,gostaria de mais histórias dessas.

    1. Roberval disse:

      hoje estå sendo muito dificil para mim e só quem tem esses animalzinhos sabe que eles representam em nossas vidas! Estou procurando respostas.ainda não caiu a ficha pq foi hoje nesta tarde de Domingo 22/05/2016 ele veio a falecer na frente da minha mulher e
      filhos….tristeza é muito grande e ele era especial como a Olivia e eu queria que ele voltasse….gostaria de acreditar nisso tambem!

  6. Priscila Nunes disse:

    Olá. Preciso do contato de vcs. Perdi minha cadelinha e preciso de ajuda para saber se vou reencontra-la. Bjus Priscila Nunes. Charqueadas -RS

  7. Carla Fuchs disse:

    Meu Deus, como eu chorei lendo este artigo! tenho 4 lindos bebês, Morgana (Morg, 8 kgs, uma frajolona linda epeluda, geniosa, brava, minha companheira de 24h por dia, ciumenta, amorosa, a minha menina, a preferida, o maior amor da minha vida, morro de medo do dia em que nos separaremos 😥 ), Nicodemus (Nicky, um ”negão” lindo de morrer, 7kgs e 600g, hiperativo, malandro, dominador, mas ao mesmo tempo dócil, manso, amoroso, inteligentíssimo, iluminado (É o primeiro a me dar ”bom dia” qdo abro meus olhos…), pra ele não tem tempo ruim, até um pedaço de papel que caia no chão é brinquedo ^_^ amo-o muito!), Rubio (Meu Limão, meu limãozinho, chegou no natal de 2015, destruído, fiv felv+, com menos de 4 kgs, muito debilitado e machucado por ataque de cão, um ”garfield” perfeito com seus 8kgs e 100g atualmente, meu desespero qdo recebi testes de fiv e felv me fez lutar mais por ele, hoje ele está negativado p/ felv, graças a Deus, ele é quieto, de olhar tristinho, sente falta das ruas eu acho, mas é amoroso, ele tem um ”quê” diferente, ele me analisa, me fita em alguns momentos como se dissesse: ”estás te queixando do que na vida?”… ele aceita tudo, suportou as dores do abandono, é resignado, seus olhinhos verdes leem minha alma, me orgulho de sua luta em sobreviver, sou louca de amor por ele) e a Endora(Dora, Dó, Dodó, uma menininha chegada há 3 meses, a resgatei numa noite chuvosa e fria de um domingo, 20 de março de 2016… Dodó é uma tigradinha cinza com tons bege, é serelepe, ativa, arteira, alegre, bem como o Nicky (são muito parecidos e estão sempre ”se pegando”! Ela é ”mienta”: ela mia de lá, eu mio de cá e ela vem correndo, hahaha…ela ama colo, simplesmente vem e se abanca em cima de mim, ela é mimosa, fecha os olhinhos no mínimo carinho, amo demais esta pequena!)
    Em suma, eu acredito muito na reencarnação e tenho certeza que a Morgana é reencarnação de alguém que veio pra me proteger, assim como o Nicky, que veio pela minha saúde, o Limão veio p/ me mostrar que a vida é uma constante batalha e não há o pq de se queixar, que é preciso vencer e lutar, e a Dora veio pra me fazer ver o lado doce da vida, que simples gestos podem fazer a mais deprimida das pessoas a sorrir e ter alguma esperança na vida de vez em qdo.
    Animais fazem a vida mais bonita, mais leve… Que Deus os proteja da maldade humana, pois são seres sublimes que foram criados p/ tornar o mundo um lugar mais suportável p/ se viver.
    Bjus de luz e muito carinho ❤

  8. Bianca disse:

    Olá, a mais ou menos 25 dias atrás perdi o meu pequeno grande amor, Thor. Ele era muito apegado a mim, me esperava quando eu voltada da faculdade na porta, sabia meus horários e era minha sombra pela casa, ele morreu precoce com um ano e cinco meses o diagnóstico foi Felv, ele foi secando e enfraquecendo, eu sofri muito com a partida dele, o que me confirmou no dia da morte dele foi ler sobre a reencarnação dos animais, me conformei um pouco e fiquei esperançosa porque sabia que ele voltaria para mim. Uma semana após a morte dele sai procurando gatos porque queria o encontrar de uma vez, poucos gatos pareceram para a doação e nenhum me interessou, mas há mais ou menos duas semanas atrás sonhei que estava chegando em casa e meus pais estavam segurando um gatinho cinza, quando eu olhei para o gatinho ele retribuiu o olhar e eu na hora falei “é o Thor” mas minha mãe me comunicou que era fêmea o que me fez entrar em negação pois já tive vários gatos e todos machos, dois dias depois desse sonho a tia do meu namorado o avisou que a sua gata estava para dar cria, uma semana depois os gatinhos nasceram, quando chegamos para conhecer, lá estava ele um gatinho idêntico ao que eu havia sonhado e fêmea!! Fiquei perplexa assim que a vi, achei bem rápido a volta do Thor, mas acredito que seja ele, afinal eu sonhei com a gatinha antes mesmo dela nascer, agora estou preparando e comprando tudo para ela pra esperar ela poder vir para mim pois ainda é muito novinho e o meu mundo cor de azul agora virou rosa.

  9. Fernanda Figueira disse:

    s cães como todos os seres viventes, possuem alma e segundo nosso irmão Chico Xavier, se tratados com respeito, amor e carinho, podem após seu desencarne, ainda permanecer até 4 anos ao lado de quem tanto lhe deu amor. É uma forma de não sofrerem com a separação. Mas eles voltam ter a mesma vitalidade de quando eram filhotes. Quem já perdeu um amigo, fique sabendo que ele continuou ou continua ao seu lado, com a mesma felicidade de sempre!!!
    Os animais, diferentemente, do homens, não possuem o tempo da erraticidade (intervalo mais ou menos longo entre uma encarnação e outra). Quando morrem, quase que instantaneamente, sua alma ou energia vital é atraída, magneticamente e por afinidade para mais um processo de encarnação. Dessa forma, de pouquinho em pouquinho, vai progredindo. Devemos lembrar que a lei do progressa é um dos princípios fundamentais da doutrina espírita. A alma de alguns animais podem, a exemplo dos cachorros, retornar rapidamente para seu dono, através de outro que nasça. Mas isso ocorre, somente, por merecimento e mérito nosso. Isso nos leva a entender que assim como nós seres humanos que buscamos a evolução em direção a Jesus, também os animais buscam a evolução em direção à nós. A energia vital que os habita sente as experiências vividas e apreende as sensações que lhes é como as nossas provas e expiações. O resultado é a progressiva evolução entre os reinos animais e as personalidades únicas evidenciadas pelos diferentes animais e suas características.

    1. Larissa disse:

      Fernanda.
      Gostaria de ter a mesma sorte que você… Ontem minha companheirinha, a dona do meu amor incondicional partiu, enquanto estava no meu colo. Pedi para sonhar com ela mas não aconteceu… A dor é tanta e eu gostaria TANTO que ela voltasse para mim, independentemente do corpinho que estará vestindo…

  10. Victor Algazi disse:

    Em 22/09/2016 às 11:20h da manhã o Blue siamês de 15 anos retornou à casa do pai eterno, vítima de insuficiencia renal, pois o rim esquerdo estava com mais de 11, 5 cm quando o normal é 3cm, não foi fácil tomarmos a decisão da eutanásia mas vê-lo sofrendo, sem se alimentar, quase sem forças nem para andar foi demais para nós minha esposa e eu. Muito amoroso, inteligente, carinhoso, brincalhão enfim nem parecia Gato. Agora esperamos que ele retorne para nosso convívio se for merecimento para ele e para nós. Esperamos que tenha nos perdoado pela decisão que tomamos. Aguardamos ansiosos o retorno pois os laços foram muito fortes, principalmente com minha esposa pois onde ela estava a sombra dela era o Blue. Enquanto não chega a época do retorno por volta de 4 meses (entre gestação, nascimento e desame), vou lendo sobre reencarnação de gatos e cães. Sou espírita praticante por isso acredito… GATO É TUDO DE BOM!!!

    1. Tatiana disse:

      Eu espero também ansiosa pelo retorno da minha amada Mimi, sei que a minha perda é recente,doi muito! Mas gostaria muito que ela regressasse para os meus cuidados.

  11. Tatiana disse:

    Perdi minha gata ontem, Apesar de desconsolada fico imaginando que um dia ela vai voltar na forma e outro bichinho, eu nunca tive gato, aliás nem gostava, mas ela com os irmãos nasceram no forró de casa e a mãe talvez morreu a cuidei deles, bem tinham aberto os olhos, mas me apeguei a ela, fiquei com ela e mais um, os demais entreguei os adoção. Ela me ensinou a amar os gatos!

  12. Nina Fraia disse:

    Adorei a historia, estava procurando alguma explicação para me confortar, perdi meu gatinho de 4 anos dia 28/112015. é sinto muita falta dele, e tenho esperança que ele volte, ate guardei a escova dele que ele adorava… se eu queria que ele viesse pra mim era só mostrar a escova ele vinha rápido rsrs … vai fazer um ano agora dia 28/11. e não pareceu nenhum ate agora. Eu quero achar quero que apareça , apesar de ter medo muito medo.. eu nunca tive sorte com os bichinhos, nem cachorro, peixe e muito menos com gatos que eu amo. antes do Dimi, fiquei 16 anos sem pegar um animalzinho.. ate que apareceu ele, não queria, mas no primeiro dia já esta apegada nele…. e foi tudo de bom na minha vida…eu sinto falta muita saudades. 😦 . essa matéria me fez ter esperança novamente. obrigada

  13. rosana disse:

    Em outubro/2016 perdi minha gata de 15 anos, quatro meses antes perdi minha mãe, ela não demostrava estar doente quando parou de comer levei no veterinario e descobri que ela estava com doença renal não deu tempo de nada ficou quatro dias internada e morreu, sempre tive e fui apaixonada por gatos mas que nem ela nunca minha melhor amiga, companheira, passou os momentos mais felizes e triste ao meu lado, quando sai de casa, quando casei, quando engravisei, quanto tive meu bebe, quando perdi meus pais era com ela que eu compartilhava tudo, parece que esperou eu ter a minha familia ter meu filho para me deixar pois foi rapido demais eu não entendo como um bixinho que eu cuidava tando por ter uma idade avançada ficou gravemente doente sem eu poder fazer nada sendo que no inicio do ano fiz exames de rotinas e deram bem eu me culpo tanto por não conciguir fazer nada morreu na clinica numa estufa pois sua temperatura corporal estava baixa demais quero tanto que ela volte para mim tenho tanto medo de isso não acontecer e ela reencarnar numa familia que não cuide dela as vezes acho que ela não volta para mim a missão dela comigo ja esta cumprida cuidou de mim todo tempo que fui sozinha quando tive minha familia logo ela se foi mas minha familia era ela e não esta completa sem ela

  14. Marta Pacheco disse:

    Eu perdi o gato da minha vida em 27/01/17, ele fez uma cirurgia para retirada de rim que estava sem função, a cirurgia aconteceu, porém ele não aguentou o pos operatório e se foi. A dor é muito grande, e muito dificílima pois ele era meu gato estava sempre comigo, dormia na minha cama, só comia comigo, era o meu grande amor. Todo dengoso, branquinho de olhos azuis, um sialata. Tenho chorado todos os dias e pedido as forças do além, a Deus, ao Cosmos , enfim que traga meu amor de volta…. pra alguns apenas um gato, mas pra mim um filho muito amado. Muitas saudades e fica aqui a esperança de que ele volte algum dia pra mim novamente.

    1. VA disse:

      É necessário aguardar o tempo certo de cerca de 4 meses: gestação, nascimento e desmame. Um conselho: PEDÍ E OBTEREIS. Se for do seu merecimento e dele, o Universo vai conspirar para que ele retorne ao seu convivio. Enquanto isso, paciencia e orações…

  15. Michael cristiano disse:

    Gostaria de saber como vc sabia sobre energia vital dela e se depois q morreu tem como eu saber se um dia ele volta pra mim.. Eu perdi meu ontem.. Era meu filho e tô muito triste…

  16. Lorena disse:

    Nossa eu amei essa história, perdi meu gato a dois dias 14/03/17 Seu nome era Garfield como podem imaginar ele era amarelo e gordo como o Garfield mesmo, só não gostava de lasanha kkk..bom a dois dias q eu não durmo direito e só choro, eu já perdi uma gata ano passado, mas a dor dessa perda agora está insuportável, ele era muito apegado a mim, dormia comigo todas as noites me fazendo carinho na cabeça, chegava a deixar meu cabelo babado, por mais q eu brigasse qdo fazia chapinha e ele babava toda Kkk, mas hj sinto falta dessa baba desse afeto q nós dois tínhamos um com outro, tenho mais duas gatas em casa no momento e uma delas está prenha, ai me veio essa pergunta será q Garfield poderia reencarnar tao rápido em algum dos filhotes da minha gata? Eu rezo a Deus e São Francisco q sim, pq a falta q eu sinto dele é tanta q chega a doer no meu peito, as pessoas a dois dias so me dizem: _ Ai era só um gato, para q esse drama todo e chororo por um bicho! Eu estou cansada de ter q ser educada, já estou com vontade de mandar a merda, afinal o gato era meu, o luto é meu e respeito é bom e todos merecemos inclusive nossos animais amados q partiram para o céu. Obrigada a todos por lerem esse meu desabafo, confesso q a dor é muita e será dolorosa por um bom tempo, mas Deus é justo e pai e sabe q eu amei muito essa linda criaturinha dele, q fui presenteada por ter o privilégio de receber seu amor incondicional 🙂

    1. Elisabeth Dias Roberto disse:

      Te entendo perfeitamente Lorena. Perdi minha princesinha Lilith dia 01/04/2017. Ela era branca, peluda, com um olho amarelo e outro azul (uma mistura de persa com siamês), Líndíssima. Tento me distrair, mas tudo me lembra dela e então choro. Também queria que ela voltasse porque não me conformo.

  17. Debora disse:

    Meu gato partiu longe de mim, não estava no seu lado fisicamente. A dor que eu sinto (fazem dois meses) não passou, é uma saudade imensa que tenho vontade de chorar todos os dias. No entanto, tenho uma certeza.. ele vai voltar, estou esperando.
    Os animais reencarnam, tenho certeza absoluta, porque esse amor que sentimos por eles é muito puro e infinito. Amor assim nessa grandeza, não acaba nunca, tenham certeza disso.

  18. Amei sua postarem , eu tinha um cachorrinho que morreu domingo , não conseguimos parar de chorar a saudade, as lembranças estão acabando principalmente comigo que choro sem parar .

  19. Paula Carezzato disse:

    Fiquei muito feliz de ver essa história, pois perdi meu cachorro que resgatei da rua e era tudo pra mim, faz uma semana… não consigo me conformar pq ele tinha td pra se recuperar, sarar da pancreatite, até internado ficou, fiz de tudo, até emprestei dinheiro pra cuidar dele pois ele era meu afago nos momentos tristes e tbm porque eu queria ele bem e feliz , ele adorava a gente principalmente eu e meu marido.
    Fico achando que houve falha da veterinária, pq ela garantiu que ele ia se recuperar e o que aconteceu foi o contrário, ele faleceu no dia seguinte à internação!
    Pra resumir: estou inconformada, só Deus sabe a falta que ele me faz, tô a base de calmante…
    Mas vendo essa história, fico esperançosa que e esperando que um dia ele vai voltar pra mim, se Deus quiser!
    E eu vou estar aqui com todo meu amor para recebê-lo!

  20. Adriana disse:

    Que história linda! Perdi minha Manuh a 3 dias. A dor é enorme! Ela tinha quase onze anos de puro amor. Fazíamos tudo juntas. Quero viver para reencontrá-la! Meu anjinho de quatro patas. Volta logo!

E você, o que está pensando?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s