Espiritismo e Homossexualidade

Este texto está disponível em Áudioclique aqui.

Gostaria de dedicar este texto a todos os jovens que, cheios de dúvidas, tentam chegar à compreensão do que pode ser certo ou errado. Espero que estas palavras os ajudem.

Recentemente li um excelente livro chamado “O Preço de Ser Diferente“, ditado pelo Espírito Leonel a Mônica de Castro. A história tem por tema central a história de um garoto que se descobre homossexual e tem de lidar com os problemas que isso traz na década de 70 no Brasil. Diferente de outras obras espíritas, talvez esta seja a que mais se aprofunda no que se refere a situações de abuso, a explicar realmente o que é “causa e efeito”, e a colocar a homossexualidade como uma manifestação da diversidade do nosso planeta.

O Livro dos Espíritos, codificado por Allan Kardec, não aborda diretamente a questão da homossexualidade ou da bissexualidade. Contudo, uma das questões pergunta se os espíritos em sua natureza espiritual têm sexo; a resposta é “não“. Isso significa que homem e mulher são definições subjetivas ao nosso planeta, e mesmo nele, não se restringem ao sexo biológico. Tendo isso em vista, o espírito pode na Terra se manifestar de muitas maneiras de acordo com sua necessidade, com aquilo que precisa para sua evolução.

Alguns anos atrás quando iniciei no Espiritismo, não procurei exatamente obras que falassem sobre sexualidade, mas tive contato com algumas. Conheci obras “espíritas” que tanto insinuavam que o homossexual deveria se abster de qualquer tipo de relação afetiva ou sexual com outras pessoas, como outras que recomendavam o tratamento com passes e água fluidificada, além daquelas que salientavam que uma pessoa nestas condições não poderia de modo algum vir a trabalhar com sua mediunidade.

Embora não se fale sobre isso, a verdade é que alguns dos maiores médiuns da nossa história eram ou são homossexuais. Isso só mostra que Allan Kardec estava certo quando dizia que não se deveria aceitar tudo que se diz vir dos espíritos ou dos médiuns, e que era preferível rejeitar mil verdades do que aceitar uma mentira.

Hoje em dia, com base na razão e na ciência, sabemos que a homossexualidade e o comportamento bissexual se apresentam em diversas espécies na natureza como por exemplo entre os pinguins que chegam a constituir relações monogâmicas sólidas. Se o planeta Terra teve essa constituição, se Deus permitiu essas manifestações mesmo em nossa própria natureza humana, é porque elas têm em si algum tipo de funcionalidade que hoje pode não estar clara, mas que servem a um propósito maior no grande plano. Portanto, não há nada de opção aqui ao contrário do que muitos pensam… Ser homossexual é possuir uma tendência que fala a instintos naturais da pessoa.

Ao nascer homossexual, bissexual, ou em qualquer manifestação de orientação sexual incluindo a heterossexualidade, o que acontece é que seu espírito está manifestando aquilo que é melhor para sua evolução. Somente nascendo assim você terá os tipos de experiências, contatos, desafios, que te ajudarão a pensar e a firmar seus propósitos. Não há nada melhor ou pior aqui, existe apenas o que é o melhor para cada um individualmente. O importante é dar conta do recado, entender as mensagens que chegam para que possamos evoluir, e fazer de nossas vidas um marco de amor e de prática no bem.

Portanto, se você é homossexual ou identifica em si algo diferente de ser exclusivamente heterossexual, não se sinta culpado. Também, saiba que o importante é ter uma vida emocional saudável, livre da promiscuidade, cultivando valores e principalmente o amor e o valor por si mesmo. Ame a si muito, todos os dias, porque você é uma das mais perfeitas Obras da Criação.

Se você é pai, mãe, amigo, ou familiar de alguém que é diferente, também não se sinta culpado ou tente curar ou consertar essa pessoa. Como está dito, existe uma gama de intensa diversidade em nosso mundo… Todos temos nosso jeito, nossas particularidades. Aprender a respeitar e a acolher essas diferenças é o que nos aproxima e torna a convivência melhor. Ser diferente não é um castigo, às vezes pode ser até mesmo uma bênção!

Se em algum momento você ouvir em algum grupo de estudos ou leitura que a homossexualidade é desequilíbrio, castigo, doença da alma, ou qualquer outra conotação negativa, pense se aquela opinião não vem em primeiro lugar das próprias pessoas. O Espiritismo se baseia na razão, e não faz sentido diante das evidências científicas e do avanço no campo da diversidade que se continue dizendo o contrário.

Que estas palavras possam iluminar seus corações e que Deus esteja sempre conosco!

*

Conheça meu livro, “Cidade do Anjo”, uma história que passeia pela homoafetividade: clique aqui.

4 comentários Adicione o seu

  1. Gabriel disse:

    Primeira vez que visito teu blog e vejo esse texto lindo e bastante esclarecedor. Parabéns.

  2. I;S;A disse:

    Pois é.. Esse é um tema que na interpretação de alguns espíritas, se iguala ao catolicismo. Já tive a oportunidade de participar de uma palestra que antecede a nossa concentração e me senti um pouco incomodada com a abordagem sobre o homossexualismo, digo isso pois, a minha filha que frequentava o Centro comigo vive uma relacão “diferente” se é que podemos dar essa distinção.No início é complicado , mas depois você se abre para o novo, muda o foco e respeita e torce para que sejam felizes. É o que vc disse “natureza espiritual não têm sexo” Então não compete a nós esse julgamento. Mas depois daquele dia, ela não quis ir mais…Fiquei pra lá de chateada. E é nessa hora, que percebemos quem são os verdadeiros espiritas e como é importante a escolha de um centro. Para ela foi uma ducha de agua fria, para mim idem pois identifiquei a mesma presença da figura arcaica do julgamento, do pecado etc….
    Isa

  3. Está de parabéns pelo artigo. Este é um artigo, bastante esclarecedor sobre este ponto da Doutrina, que gera bastante dúvida e polêmica.

  4. Helena Ramyrez disse:

    Parabéns Rafael! Desejo que Deus continue a abençoá-lo com o discernimento e a perspicácia necessários para uma reflexão edificante como a que você nos presenteou neste artigo.

E você, o que está pensando?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s