Sinais da Contagem Regressiva

(autor desconhecido, traduzido por @novarafael)

A “inversão dos polos” não vai pegar ninguém de surpresa devido à quantidade de Sinais Inegáveis de que alguma coisa grave está prestes a acontecer, tais como o aumento de terremotos e erupções vulcânicas, secas intratáveis e tormentas inexplicáveis, além da mais reveladora de todas, uma crescente diminuição da rotação da Terra.

Contudo, o momento exato, o dia, ou a semana que vai acabar com os planos de todo mundo e a ida pro campo ou pro sítio parece difícil de determinar. Será que existem sinais da contagem regressiva que podem servir de guia? Sim, existem.

O sinal mais dramático vai ser a diminuição da rotação. Enquanto no momento essa taxa é suficiente pra causar ocasionalmente uma fração de um segundo, por ano, de ajuste no relógio mundial, isso logo vai mudar.

Essa crescente desaceleração vai ter pouca repercussão na imprensa, porque os relógios são ajustados silenciosamente nos bastidores e o público vai ficar achando que são os seus relógios que estão muito adiantados.

Mas vai chegar um ponto em que, alguns poucos dias antes de quando a rotação vai parar, que isso tudo vai ficar escancaradamente óbvio.

Quando a pessoa acordar de manhã bem cedo, e descobrir que ainda está escuro lá fora ao invés de estar amanhecendo, e os relógios na casa mesmo assim e em toda vizinhança confirmam que realmente está no período da manhã – esse é um sinal da contagem regressiva.

A rotação do planeta vai parar completamente logo após um dia mais ou menos, com um amanhecer seguido por um entardecer em que o Sol parece não querer se pôr, e se pondo horas bem mais tarde do que o normal, então a rotação vai parar completamente.

Um segundo sinal da contagem regressiva é uma poeira fina vermelha, inequívoca, porque isso não tem como ser confundido com nenhum outro evento natural.

Fontes e rios vão ficar vermelhos, naquela cor de sangue citada no livro bíblico do “Apocalipse”, com essa poeira de metal ferroso dando um sabor salobro à água.

Esses sinais da contagem regressiva vão chegar quase ao mesmo tempo com essa rápida desaceleração da rotação, já que “o 12º Planeta” vai estar bem entre a Terra e o Sol com os destroços da sua cauda varrendo a Terra.

De novo: isso vai acontecer um dia mais ou menos antes da rotação parar, e viajar vai ser bem difícil ou totalmente impossível quando isso acontecer.

Quando chegar mais tarde, praqueles povos primitivos sem relógios mecânicos, vai ter um terceiro sinal dessa contagem regressiva que não tem como ser facilmente ignorado.

Os gemidos da Terra, durante o momento da desaceleração e da parada da rotação – um som que não é percebido pelos humanos exceto quando há terremotos. Nesse período, o murmúrio vai ser crônico, essencialmente contínuo, já que sob estresse ele dificilmente pode ser liberado com um terremoto, também não pode ficar no silêncio.

Àqueles que ainda questionarem a exatidão dos seus relógios, ou que podem ter perdido a presença da poeira vermelha porque vivem reclusos, esse gemido da Terra é equivalente ao som estridente de um alarme de incêndio. Então lá vem ele, prontos ou não!

Primeiros Passos

Dentro de suas possibilidades, encaminhe-se para um lugar relativamente seguro pelo menos pelo período em que a parada da rotação da Terra acontecer. A época do evento não vai te pegar de surpresa, já que o “planeta em aproximação será visto no céu, sem ajuda de telescópio, por 7 semanas anteriores à mudança dos pólos”.

O dia da parada da rotação também não vai ser nenhuma surpresa, já que os relógios vão se tornar cada vez mais desajustados, e a rotação leva um dia inteiro pra parar.

Mesmo que esteja no lugar errado nesse momento – onde a maioria da população vai estar em choque, mas ainda ativa – a pessoa ainda vai ter a chance de viajar nas estradas ou mesmo nas estações de trem. Continue em direção ao “seu lugar seguro”, se você ainda não estiver lá.

Durante a semana em que a rotação parar, se os preparativos ainda não tiverem sido feitos pra hora da mudança dos polos, eles poderão ser providenciados com algum esforço e ensaio.

No lado da Terra em que o dia mais longo vai acontecer, vai parecer como se fosse o pior de todos os dias do verão, e no lado em que a noite for a mais longa, vai ser mais frio que se pode esperar e será preciso lidar com a questão da escuridão, então é preciso antever essas situações, dependendo de onde você estiver.

Ventos fortes podem ser evitados se você estiver no nível do solo, em uma trincheira ou debaixo de um beira ou telhado improvisado, ou similares.

Chuvas, enchentes, e inundações podem acontecer, dependendo de onde você estiver, então aonde quer que você pense em se dirigir, o lugar não deve ser onde você possa ser inundado ou se afogar.

Estruturas pré-existentes devem ser evitadas, então não planeje ficar dentro ou sob quaisquer estruturas já existentes. Quanto menos estruturas por perto, melhor, durante terremotos. Lembre-se de ficar inclinado, não reto em pé, pra poder rolar pelo chão ao invés de ser arremessado.

Quando você já tiver decidido o que vai fazer quando a hora chegar, o próximo passo é ficar atento pra hora certa.

No seu grupo, escolha pelo menos uma pessoa pra vigiar o céu e os sinais durante todo o tempo.

A cauda do planeta que vai passar vai se curvar em direção à terra, por causa da atração gravitacional, então uma leva de poeira vermelha vai acontecer tão logo a parada da rotação aconteça.

Mas quanto mais se aproximar da hora da mudança, mais a batida da cauda vai se tornar intensa, e não só com poeira vermelha caindo, mas também pedregulhos e granizo.

Isso tudo é um sinal que a mudança dos polos vai estar muito perto, dentro de horas, e todo mundo deve procurar abrigo debaixo de telhados de metal ou relva que tenham sido construído sobre as trincheiras, ou debaixo dos beirais.

Não é preciso que todo mundo fique inclinado, por horas, se a vigília do céu estiver sendo feita continuamente e por indivíduos competentes. As crianças, particularmente, podem soltar toda sua energia brincando, mas mantenha-as por perto e dentro do alcance da sua voz.

A separação da crosta do núcleo é inconfundível, e uma agitação vai pode ser sentida, e as estrelas ou o Sol ou qualquer coisa visível no céu vai se mexer. Nesse ponto a preparação pra mudança em si deve ser feita.

Deite, mantendo as crianças de mãos dadas firmemente pra que elas não saiam correndo no pânico do momento e acabem entrando no vento ou no açoite da cauda.

Cantar alto em grupo algum tipo de música ou cântico ou então qualquer tipo de atividade que absorva vai ajudar muito a manter os ânimos, e prevenir o pânico de se instaurar nos adultos também.

Solavancos e rachaduras nas árvores próximas poderão ser ouvidos e sentidos, e todos devem ser ignorados se o local foi bem selecionado.

No final da hora, vai parecer que já está seguro pra sair, já que os solavancos vão ter parado. Um teste pode ser feito olhando pro céu: as estrelas ou o Sol pararam de se mexer? Se sim, então a mudança já parou.

Como Identificar

Na semana ou no tempo perto da parada da rotação, o que se pode imaginar é uma continuação de tudo que acontece já hoje, clima louco, terremotos em escala global, e uma diminuição gradual da rotação que vai parecer que os relógios nunca estão certos.

Então no dia ou nos dias antes da rotação parar, vai aumentar a desaceleração de minutos, pra horas, até uma parada total vai acontecer.

Em outras palavras: você vai ter nada mais que dois dias, e o primeiro desses dias já vai ser confuso porque vai envolver minutos, e não segundos, e os relógios deixando de ser úteis então esse já vai ser um momento muito de confusão.

É o dia quando o Sol vai se pôr horas mais tarde do que o normal que vai ser a trombeta tocando nos céus, a luz vermelha cintilando, o aviso que você estava esperando que agora é o momento de deixar tudo e correr pro seu lugar seguro, pro seu abrigo.

Até a rotação parar, a crosta da Terra vai estar sobre estresse mas lidando com ele do mesmo jeito que já estava antes, com cada vez mais terremotos e clima esquisito e o gelo dos polos derretendo, mas só vai ter um leve aumento diário nisso tudo.

Quando a rotação parar, o núcleo vai estar tentando girar, a crosta vai estar trancada no lugar por causa da compressão gerada pela aproximação  do Planeta X na altamente magnetizada dorsal meso-atlântica, e mudanças dramáticas vão acontecer.

Os gemidos da Terra, e o estiramento ao longo do Atlântico, vão colapsar pontes, romper linhas elétricas e telefônicas, e descarrilar trilhos. É nesse momento que a implosão dos prédios vai acontecer, já que as fundações subterrâneas vão se mover, colapsando os prédios pra cima.

Nas áreas de compressão, onde a formação de montanhas vai estar ocorrendo ou ao longo da costa do Pacífico, a atividade vulcânica vai aumentar consideravelmente.

Uma rotação parada vai afetar a atmosfera, e nisso as correntes de vento ficarão mais intensas, movimentando ar frio primeiramente pros locais quentes, o que pode resultar em mais atividades de tornados nessas áreas afetadas.

Do mesmo modo, correntes oceânicas vão se movimentar de um modo diferente, com a água fria correndo mais rapidamente pras áreas mornas, e fazendo redemoinhos. Isso vai criar mais acontecimentos do tipo de furacões ou tufões nessas outras áreas afetadas.

Por causa de tudo isso, a população vai ficar muito distraída, e pode acabar perdendo o próximo sinal que precisa ser observado, que é o espalhamento da poeira vermelha que vai deixar rios e lagos na cor vermelha e amargos.  Esse espalhamento é seguido por granizo, e fortes terremotos já que aí a inversão dos polos vai estar só a dias ou horas de acontecer.

Pra quem não puder ver o céu, pra saber se houve movimento da crosta durante a hora da inversão pelo movimento do Sol ou da Lua ou das estrelas, é preciso estar já em seu abrigo, praticamente morando nele.

É óbvio – já que a inversão acontece por mais de uma hora, e é na parada do deslizamento da crosta que os maiores terremotos acontecem – que a pessoa pode sair pra se aliviar ou se esticar, mas com certeza dormir só pode acontecer dentro das trincheiras.

No início da mudança, tem uma forte pista que a mudança na crosta começou: é a alta dos ventos.

Conforme a crosta se movimenta, a atmosfera resiste, e isso causa ventos da força de furacões ao redor do mundo.

Durante a parada da rotação o vento foi mais forte que o normal, mas agora é algo único porque ele vem da direção em que a crosta está se movendo.

Na América do Norte, por exemplo, a crosta vai se mover a Nordeste, e ventos de furacão virão dessa direção. Pra quem ficar confuso sobre a direção, pegue um globo, e gire no outro sentido.

Também vai ter uma agitação na Terra, uma sensação de movimento, empurrão, que vai estar relacionada com o movimento da crosta nesse momento da inversão.

Os ventos com força de furacão persistirão por uma hora ou mais depois da inversão, enquanto a atmosfera se ajusta.

Exceto no caso de tomar cuidado se estruturas estão caindo nos arredores, vidros quebrados, animais com medo que podem atacar se sentirem acuados, não existe motivo pra sair dos abrigos.

Tudo terminado, é hora de juntar as coisas e confortar os feridos e começar os reparos da devastação.

2 comentários Adicione o seu

  1. Rita de Cassia disse:

    Oi Rafael, lendo o post só consegui pensar em minhas filhas … que lugar seguro vou encontrar pra abrigá-las?
    bj

    1. Larissa disse:

      Eu acredito!… Mas o que, onde, como seria esse lugar seguro?
      Quando leio sobre as inevitáveis mudanças minha intuição me diz para eu me juntar a minha família (que mora no interior de SP, eu moro na Grande SP)…
      Trincheiras?.. Telhados de metal?.. Lugares onde não inunde mas também não tão altos por causa dos ventos…
      O jeito é ouvir sua intuição pra que tudo seja planejado e executado da melhor forma quando o dia da transformação chegar…
      Que Deus abençoe e ilumine todos nós…

E você, o que está pensando?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s