Apocalipse

Tenho escrito muito pouco aqui neste espaço, e tudo tem suas razões. Mas diante de alguns acontecimentos recentes, acredito que seria interessante dividir com os leitores um pouco do que tenho percebido como sensitivo.

Nesta última fase de 2010 estamos vivendo um período muito conturbado. Como todas as ondas de tendências, normalmente estas são sentidas inicialmente e mais intensamente por aqueles mais sensíveis. Este é um momento que pode soar como uma grande devastação, tal qual uma bomba tivesse caído sobre a vida e colocado as coisas todas foras de lugar. Alguns podem perceber isso como o reaparecimento de problemas muito dificultosos.

Quando se falava sobre o fim dos tempos, as pessoas costumavam imaginar grandes catástrofes como cataclismas capazes de desfigurar a face da Terra. No entanto, acredito que essa metáfora na verdade fala muito sobre o interior de cada um… Ou seja, o que realmente é pior é quando nossa “Terra” interna começa a ruir e a se transformar, a custo de sofrimento e de lágrimas.

Muitas pessoas que conheço estão encarando coisas que lhes tocam principalmente em seu calcanhar de Aquiles – atingidas no ponto mais sensível do seu ser, aquele que realmente lhe incomoda mais do que todo o resto. E deste modo as coisas todas estão de pernas pro ar, e nada parece fazer sentido… Talvez melhor do que nunca, você venha a ter plena consciência da sua maior falha, da sua maior necessidade de aprender. Do que aprender.

Antes de mergulhar nesse momento destruidor, a espiritualidade me alertou que seria rápido (alguns meses no máximo) e que até o final do ano, estaríamos já vencedores desta contenda. Porém, vivenciá-la é outra história… E com isso me sinto perdido e enfraquecido. Se você se sente como eu, apesar de saber que o futuro reserva um bom resultado, parece simplesmente impossível de acreditar agora.

Com fé, acredito que é preciso não se deixar cair. Orar, e vigiar… Como recomendou Jesus quando chegasse a hora, o ladrão na noite. Há um sentido para todas estas coisas, que é a de sairmos de uma vez por todas, renovados e fortalecidos em nossas fraquezas. Mas se o fardo tem se feito pesado, confie na sua voz interior.

Estamos no mesmo barco, até que nasça dentro de nós um novo mundo… Um novo Céu, uma nova Terra.

3 comentários Adicione o seu

  1. Josiane disse:

    Olá Rafael!
    Também me sinto perdida e enfraquecida, mas assim como você, acredito na vitória do futuro. Não se pode desanimar e sim estar ativos na construção do bem.
    Muita paz!
    Josiane

  2. Tiago disse:

    Onde esta você?
    Poste mais textos…

    Abraços!

    1. Rafael disse:

      Querido Tiago, perdoe a ausência. Agora retornando com mais atualizações a partir de hoje. Abraços para você também!

E você, o que está pensando?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s